O que a Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021 deixará como legado em nossas comunidades de fé?

Tendo em vista que o objetivo geral da Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano foi convidar as comunidades de fé e pessoas de boa vontade a pensarem, avaliarem e identificarem caminhos para superar as violências através do diálogo amoroso, resta em cada um de nós o forte compromisso não pararmos por aqui, apenas no período quaresmal, mas de levarmos adiante o testemunho da unidade na diversidade.


No Evangelho deste quinto domingo da quaresma, Jesus recorre a parábolas para explicar realidades mais profundas: “Se o grão de trigo que cai na terra não morre, fica só. Mas se morre, produz muito fruto”. Com essas palavras, o Senhor nos exorta que temos um compromisso inadiável com os irmãos e irmãs deste mundo, de tal forma que a entrega da nossa vida representa o apelo total de dedicação em sinal de amor e de compaixão, principalmente com os mais vulneráveis.


Diante de uma situação tão oportuna, em que somos marcados por inúmeros irmãos que sofrem, não podemos perder a chance de dialogar com as comunidades de fé e com qualquer pessoa de boa vontade para solucionar com alternativas proféticas e evangélicas os problemas da violência e da intolerância que maculam a dignidade humana.

Sonhamos com uma sociedade mais justa, bela e fraterna para qualquer forma de existir no mundo, seja ela qual for. Enquanto filhos e filhas do mesmo Pai Criador, somos convocados a edificar o Reino de Deus anunciado por Jesus que salva a humanidade e extingue os pecados, santificando-nos através do Santo Espírito.


Sendo assim, seremos terra boa para acolher as sementes do diálogo amoroso, cujos frutos vindouros serão a paz e a justiça entre os irmãos e irmãs. Carregamos em nossos corações a esperança de dias melhores, com a certeza de que não estamos sozinhos em nossa jornada de fé, pois temos a companhia do Nazareno que caminha conosco, ajudando-nos a carregar a cruz de toda e qualquer dificuldade que eventualmente possa aparecer.


Com esta Campanha da Fraternidade Ecumênica queremos dizer basta à violência, ao preconceito, à intolerância, à divisão, à discriminação e à cultura de morte, tornando-nos eternos missionários que edificam pontes de aliança e de solidariedade entre todos e todas. Que os excluídos tenham voz, vez e lugar, juntando-se a nós todos numa ciranda formada e centrada com plena a comunhão na pessoa de Jesus. Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade.

Posts Em Destaque
Posts Recentes