Campanha da Fraternidade 2021: O que está por trás das críticas?

Olá paroquian@s!


Nesse ano, o tema proposto para a Campanha da Fraternidade é “Cristo é a nossa Paz: do que era dividido fez uma unidade” (Ef 2, 14a), cujo belíssimo lema é: “Fraternidade e diálogo: Compromisso de Amor.".


À saber, a Campanha da Fraternidade busca despertar para o sentido da vida como dom e compromisso, recriando relações fecundas na família, na comunidade e na sociedade, à luz da palavra de Deus.


Além do mais, a cada cinco anos, sua propositura não é apenas católica: é ecumênica, ou seja, tem apoio e engajamento de várias outras igrejas que entendem a importância da comunhão e da partilha de experiências – também de gestos concretos. Assim, é endossada pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, o CONIC.


Entretanto, no Brasil, vem acontecendo um movimento contra o texto-base para esta campanha (que se inicia dia 17/02/2021), e críticas diretas aos bispos e à Conferência Episcopal Brasileira (CNBB).


No vídeo abaixo, o Padre Leonardo Dall Osto, da diocese de Caxias do Sul/RS, comenta e esclarece mais sobre este movimento, e os motivos para termos cuidado com interpretações errôneas.



Portanto, devemos participar ativamente desta bela campanha que traz uma temática tão importante no contexto do mundo em que vivemos, não só dentro de nossas comunidades, mas em âmbito mundial. Dialogar sobre as diferenças e fazer um esforço conjunto no sentido da criação de gestos concretos que efetivamente se espelhem na Paz de Cristo.


E finalmente, para quem quiser adquirir a Via Sacra da Campanha da Fraternidade 2021, ela já está disponível na Secretaria da Paróquia de Nossa Senhora da Candelária de Indaiatuba/SP por R$ 2,00.


Um fraterno e caloroso abraço à todos.

Posts Em Destaque
Posts Recentes